h1

LII

Maio 21, 2007

A paisagem parecia ser imutável. As ondas iam e vinham da mesma maneira tranquila e quase silenciosa do passado. O sol era, quando entrava lentamente no mar, do mesmo laranja intenso e quase perfeito. O areal permanecia tão denso e suave como quando de mãos dadas caminhavam descalças a sorrir e a amar a vida. Parecia tudo igual. Tudo tão terno e eterno.
Sabia de cor todos os momentos de felicidade que tinha vivido naquela praia há 15 anos atrás. Recordava-se de cada passo, de cada lampejo, de cada sorriso. Lembrava-se dos olhares trocados na clandestinidade, dos toques suaves na mão sem ninguém ver, do primeiro bilhete dado às escondidas de todos. Conseguia descrever a roupa vestida, as palavras ditas, os beijos sentidos e as promessas trocadas.

Autor: João Francisco

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: